Húmus de Beterraba – O Grão de Bico como Superalimento I

Húmus de Beterraba
A receita de vos deixo hoje, para além de ficar super bonita numa mesa, é também muito apetitosa e versátil. 
Com o sol da Primavera a chegar, apetece-me logo fazer este tipo de receitas frescas, leves e ao mesmo tempo bastante ricas nutricionalmente. 
Cá em casa todos adoramos húmus, seja ele na sua receita original, apenas com grão de bico, seja nesta versão com beterraba.
Para quem não conhece, o húmus não é mais do que uma pasta de grão de bico e alguns temperos.

O grão de bico, um superalimento

O grão de bico é uma leguminosa com elevado teor proteico, o que não é muito comum noutros vegetais mas é considerada uma proteína incompleta, já que não estão presentes todos os aminoácidos. 
Os cereais, tais como o arroz ou o pão, são ricos nos aminoácidos que faltam ao grão de bico, sendo por isso bastante comum encontrarmos, na gastronomia, este alimentos conjugados. Desta forma ficamos com uma combinação perfeita como fonte de proteína vegetal.
É também um alimento interessante pelo tipo de gordura que apresenta, que embora seja em quantidade muito reduzida é bastante rica, pela presença de antioxidantes e vários minerais, tais como o cálcio, o ferro, o zinco e o magnésio. 
É também bastante rico em vitaminas do complexo B, sendo especialmente rico em ácido fólico, tão necessário durante a gravidez. 
Embora seja isento de glúten é muito rico em fibra, sendo por isso óptimo para o bom funcionamento intestinal e usado na prevenção e tratamento da obstipação.
Porque o grão de bico é rico em amido é usado pelo organismo como fonte de energia.
Há diversos investigadores que, tendo em conta os inúmeros benefícios e as propriedades deste grão, o consideram um superalimento.

O benefício para o ambiente do seu cultivo

Em Portugal o grão de bico é uma leguminosa muito utilizada na gastronomia, em diversos pratos e consumida de diversas formas.
O cultivo do grão é importante para a protecção do ambiente, pois tal como outras leguminosas, possui a capacidade de absorver e produzir naturalmente o azoto, evitando-se assim a necessidade de utilização de fertilizantes azotados.

Utilizações do Húmus 

Nós adoramos comer este húmus com pão de centeio (receita aqui) que faço cá em casa. 
Pode ser também usado como molho para o esparguete de courgette (receita aqui), molho de saladas ou com palitos de cenoura ou courgette. 
É tão bom que o difícil é parar!

Receita

Ingredientes:

  • 250g de grão de bico cozido com um tira de alga Kombu
  • 1 Beterraba assada ou cozida
  • 1 Dente de alho
  • 1 colher sobremesa de Tahine (pasta de sésamo)
  • sumo de 1/2 Limão
  • 3 colheres sopa de Azeite
  • Sal integral
  • Pimenta

Preparação:

Para esta receita pode optar por cozer o grão de bico, que é o que costumo fazer, ou então usar grão de bico comprado.
Pode também comprar a beterraba já cozida. Eu gosto muito mais de as comprar frescas e assar no forno.
     

      1. Grão de bico cozido

– Começar por demolhar o grão de bico entre 8 a 12h. Para o fazer coloque o grão de bico num recipiente e adicione água. Lembre-se que os grãos vão aumentar de volume, por isso ponha água suficiente para estarem sempre cobertos.
– Rejeitar a água da demolha (pode utilizar para regar as plantas lá de casa).
– Colocar o grão numa panela de pressão com água (1:4) e uma tira de alga Kombu e levar ao lume cerca de 20 minutos. A alga para além de mineralizar o grão vai fazer com que a digestão das leguminosas seja mais eficaz, diminuindo a flatulência. 
– Escorrer a água de cozedura (aquafaba), que pode ser utilizada para fazer outras receitas tais como mousse de chocolate (noutro artigo partilho a receita).

     2. Beterraba assada
– Descascar a beterraba e colocá-la num quadrado de papel de alumínio ou vegetal.
– Temperar com sal, pimenta, tomilho e azeite.
– Levar ao forno, a 180ºC, entre 30 a 40 minutos.
     3. Húmus de Beterraba
– Num processador ou liquidificador, juntar o grão de bico, o dente de alho, o azeite, o tahine, o sal e a pimenta e triturar.
– Quando já tiver tudo triturado, junte a beterraba partida aos pedaços e volte a triturar até ficar uma pasta uniforme.
– Pode decorar com sementes de sésamo, folhas de salsa e um fio de azeite.
Bom apetite!

12 comentários em “Húmus de Beterraba – O Grão de Bico como Superalimento I”

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.